Será a Teoria da Evolução Uma Religião?

Quanto mais leio sobre o assunto, e não falo de revistas cor-de-rosa ligadas ao Cristianismo mas sim de publicações académicas que estudam a origem e a “evolução” dos organismos vivos, fico cada vez mais convencido que de facto, a chamada Teoria da Evolução -Darwinismo- não é nada mais do que uma religião, que ao contrário de outras, não desce à Terra pela mão de deuses, mas sobe ao céu pela mão do Homem.

Devido à gritante falta de tempo dos últimos dias e à falta de um texto da minha autoria ou traduzido por mim, deixo-vos com um excerto e o convite para lerem o artigo traduzido por Mats do blog Darwinismo (original aqui), que traz uma conclusão bem pungente para todos aqueles que defendem a Teoria da Evolução como facto, ora repare:

Num livrete com o título tendencioso de “Ciência e Criacionismo“, o “Council of the National Academy of Science” emitiu a seguinte resolução:
“A religião e a ciência são domínios separados e mutuamente exclusivos do pensamento humano, cuja apresentação no mesmo contexto leva a um mau entendimento tanto das teorias cientificas, como da crença religiosa.”
Concordo plenamente, e desafio-os a descobrirem um mecanismo testável e decorrente que confirme a procedência animal do ser humano, que seria então uma ciência legítima. De outro modo, vamos dar os nomes certos às coisas e dizer aos estudantes que, na ausência dum mecanismo observável, a teoria da evolução é uma religião.

(o negrito é meu)

Ensinar às nossas crianças que elas são o produto de mutações genéticas aleatórias debaixo do capricho da sorte + enormidade de tempo, é o primeiro passo para que elas suprimam a verdade de Deus nas suas próprias injustiças (pecados, falhas, faltas… más acções), conforme Paulo nos avisa no primeiro capítulo da sua carta aos Romanos 1:18-22:

Portanto, a ira de Deus é revelada do céu contra toda impiedade e injustiça dos homens que suprimem a verdade pela injustiça,
pois o que de Deus se pode conhecer é manifesto entre eles, porque Deus lhes manifestou.
Pois desde a criação do mundo os atributos invisíveis de Deus, seu eterno poder e sua natureza divina, têm sido vistos claramente, sendo compreendidos por meio das coisas criadas, de forma que tais homens são indesculpáveis;
porque, tendo conhecido a Deus, não o glorificaram como Deus, nem lhe renderam graças, mas os seus pensamentos tornaram-se fúteis e os seus corações insensatos se obscureceram.
Dizendo-se sábios, tornaram-se loucos

Acompanhem as matérias que os vossos filhos são obrigados a estudar nas escolas, e estejam sempre preparados para não só ouvir as suas dúvidas mas acima de tudo dissipá-las, de uma forma biblicamente saudável, para que elas cresçam a honrar a Deus, e não a fazerem de tudo para O enterrar nas suas mentes carregadas de falsos ensinos e pseudo-ciência.

Facebooktwittermail

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.