Category Archives: Teologia

Religion Saves: A Série de Pregações Que Me Salvaram!

religionsaves

Estou infinitamente grato a Deus por me ter guiado até aos ensinamentos deste polémico (no bom sentido) homem chamado Mark Driscoll que me mostrou quem é Deus e a obra redentora já completa em Jesus. Os seus ensinamentos bíblicos, mas claros, destinados a uma plateia jovem capturaram a minha atenção desde o primeiro segundo.

Recomendo-a a todos os que tiverem vontade e desejo de saberem mais sobre a mensagem do Evangelho, e o porquê dessa ser a mensagem mais importante que alguma vez irão ouvir.

O meu desejo e oração é que Deus continue a abençoar o seu ministério na Mars Hill Church em Seattle e que estas pregações possam ter o impacto na tua vida que tiveram na minha.
Dificilmente o verei aqui na Terra, mas ele não se vai escapar de um abraço quando estivermos juntos no céu.

Até lá, vou aprendendo mais com as suas pregações, que ainda hoje ouço (juntamente com outros professores das Escrituras) via podcast nas idas e vindas do trabalho.

(Actualização em 26-09-2018: O link foi alterado para o resultado da pesquisa “religion Saves and nine other misconceptions” no Youtube dado que nenhum canal associado ao antigo pastor da Igreja Mars Hill (entretanto fechada) reteve os vídeos desta série de pregações. Apesar de todo a polémica em torno deste homem e do seu ministério, mantenho um sentimento de agradecimento por ele porque foi através das suas pregações que o Espírito Santo redimiu a minha vida para Jesus.)

Facebooktwittermail

Biblioteca de Recursos Teológicos – Desiring God

DesiringGodLogo

Aproveito para relembrar a todos o fantástico repositório de textos disponibilizado pelo Pastor John Piper do ministério Desiring God.

Estes recursos são traduzidos para Português por uma equipa da qual faço parte e disponibilizados gratuitamente para todos aqueles que têm sede das coisas que dizem respeito ao nosso maravilhoso Deus.

Sigam o link e deliciem-se com os belos textos de John Piper profundamente inspirados nas escrituras; um belíssimo sustento para a nossa alma.

Facebooktwittermail

Testemunhas de Jeová

Escrevi em tempos um documento para os membros da igreja Testemunhas de Jeová, da Sociedade Torre de Vigia.

É um documento escrito com um sentimento de amor Cristão, que espero possa ser lido nesse espírito porque convém aos seus membros saberem se os ensinamentos acerca da doutrina Cristã que recebem são, ou não, bíblicos.

Para o ler, clique aqui.

Facebooktwittermail

Reforma Protestante

mlutero

Martinho Lutero afixa o seu documento “95 Teses” na porta da Igreja de Wittenberg em 31 de Outubro de 1517 e como isso inicia a Reforma Protestante.

Num país dominado pela cultura Católica, sou membro de uma igreja protestante. Porquê?

Antes de mais deixem-me ser profundamente honesto nesta resposta: faço parte de uma igreja porque Deus me colocou lá.
Tão simplesmente.

Não fui mais inteligente ou mais capaz ou mais astuto do que ninguém, simplesmente fui chamado por Deus para O servir, tal como milhões de outros Cristãos são chamados para O servir por esse mundo fora. Mistério da Graça.

Ponto inicial esclarecido, vou agora abordar o porquê de considerar o Protestantismo o mais importante movimento da história da Igreja Cristã após o seu início no livro de Atos com os apóstolos de Jesus.

Imagine que um amigo chega à sua beira e tem este diálogo consigo:
Amigo – “As minhas aulas de matemática são muito interessantes, estou a aprender bastante. O professor ensina-nos a matéria toda a partir de uns apontamentos escritos à mão que ele traz consigo.”
Você responderia – “Mas, e essa matéria que ele ensina… confere com o manual que vos atribuíram?”
Amigo – “não sei”
Você – “não sabes, porquê?”
Amigo – “não sei porque o manual está em japonês, e nem eu nem ninguém na sala sabe ler ou falar essa língua”
Você – “então e como é que sabes que o que estás a aprender corresponde à verdade? E se quando for o exame nacional de matemática, por causa de uma matéria mal ensinada, vocês tiverem todos negativa?”
Amigo – “Pp..p..pois, és capaz de ter razão, tenho de encontrar um manual que consiga entender para ver se o que estamos a aprender é o correcto!”

Esta conversa hipotética descreve de uma forma necessariamente simples o que ocorreu no século 16 pela mão de Martinho Lutero, monge agostiniano alemão.

Depois de alguns anos a estudar e a ensinar teologia aos seus alunos, ele percebeu que uma coisa era o que estava escrito na Bíblia, e outra era o que era ensinado e praticado na Igreja e pelos seus representantes.

Ora, se nós reagiríamos com cautela e alarme na situação do nosso amigo e do seu professor de matemática incompetente, como acha que deveria reagir um homem que dava aulas de teologia ao ver ensinos bíblicos deturpados com o único propósito de beneficiar monetária e politicamente a igreja da qual ele fazia parte?
Como Martinho Lutero sabia a importância de se lidar com seriedade com assuntos de natureza eterna, como é o Julgamento de Deus na vida do Homem, decidiu dizer “basta!” e em 31 de Outubro de 1517 afixou na porta da Igreja de Wittemberg –local onde eram habitualmente colocados anúncios de vários tipos- uma sua carta com 95 Teses contendo a denúncia de práticas heréticas pela liderança da Igreja Católica.

Após esta denúncia ele empreendeu uma tarefa importantíssima, a primeira tradução para alemão de todos os 66 livros da bíblia, iniciando nos 27 que compõem o Novo Testamento.
Desta forma ele pretendia dar a todo o homem e a toda a mulher a possibilidade de agirem como os Bereianos de Atos 17, examinando nas escrituras se o que era ensinado correspondia à verdade ou não.

Esta importante acção de denúncia marcou o início daquilo que hoje conhecemos como “Reforma Protestante”, sendo os membros das Igrejas que derivaram dessa cisão até hoje conhecidos como “protestantes”, ou “evangélicos”, grupo no qual me incluo.

Martinho Lutero e seus pares, sendo João Calvino um dos mais destacados, desenvolveram logo após esta cisão um conjunto de ensinos conhecidos como Teologia Reformada. Esses princípios chamados de “5 Solas” serviram para manter a prática de interpretação, estudo e ensino da Bíblia e suas doutrinas o mais blindadas possível a pensamentos e doutrinas heréticas e/ou anti-bíblicas.

Quais são e o que significam as 5 Solas protestantes (sola = “somente” em latim)five-solas1

  • Sola scriptura – As Escrituras são inerrantes e fonte única de revelação divina. A Bíblia sozinha ensina tudo o que é necessário para a nossa salvação e é o padrão pelo qual todo o comportamento cristão deve ser avaliado.
  • Sola gratia – A salvação é somente pela graça, sendo graça um favor imerecido que de Deus recebemos. Somos resgatados da ira de Deus, por Deus, e unicamente pela sua graça.
  • Sola fideSomente a fé na obra já completa por Jesus nos justifica, não sendo requerida/necessária qualquer obra adicional
  • Solus Christus – Cristo é o único mediador entre Deus e o Homem. A sua morte expiatória é a única e suficiente obra como meio de salvação, não havendo salvação em nenhum outro nome e em nenhuma outra forma.
  • Soli Deo gloria – A salvação é exclusivamente de Deus, que nos salva pela sua vontade e acção e por isso a glória deve ser dada somente a Deus por toda a nossa vida.

Pode ver um filme sobre a reforma protestante aqui. (dobrado em Português)

Facebooktwittermail
Recent Entries »