Salvação, Pelas Obras ou Pela Fé?

Na mensagem de hoje resolvi lançar-lhe um desafio a si, leitor do Apologia.pt.

O desafio consiste em responder a uma simples pergunta como teste ao seu conhecimento Bíblico. A pergunta é sobre a Salvação, ou seja, sobre a forma como o Homem evita a Justa ira de Deus, pendente sobre toda a Humanidade:

O Homem é salvo…
a) apenas pela fé?
ou
b) pela fé + obras?

Bom é que todo aquele que se identifica como Cristão saiba responder imediatamente a esta pergunta como constatação de uma boa consciência espiritual. Se este site abordasse o ensino da Matemática a pergunta equivalente seria “quanto é 1+1?”, logo, a forma como obtemos a salvação da punição que Deus irá executar sobre todo o pecador é o conceito doutrinal mais básico e urgente de se ensinar numa Igreja Cristã.

Se o leitor se intitula Cristão e não sabe de imediato a resposta a esta pergunta terá que analisar e meditar de forma séria sobre o conteúdo doutrinário (neste caso falta dele) ensinado pelos líderes da Igreja da qual faz parte.

Antes de avançar no texto deixem-me confessar que esta pergunta não é inocente: este não é um ponto incontroverso dentro do Cristianismo e isso sucede apenas porque lamentavelmente muitas Igrejas que se intitulam “Cristãs” desvirtuam propositadamente este conceito tão simples das Escrituras.
Fazem-no acrescentando interpretações pessoais e descontextualizadas dos seus líderes aos textos originais da Bíblia, como forma de tentar passar uma mensagem contrária à ortodoxia do Cristianismo de Jesus, dos seus Apóstolos e dos Pais da Igreja que os seguiram no trabalho de edificação da Igreja de Cristo.

O porquê de certas Igrejas agirem desta forma poderá ser abordado numa mensagem futura aqui no Apologia.pt, mas para já vamos abordar o cerne da questão e extrair a verdade contida nas Escrituras sobre este ponto.

Há como indiquei 2 correntes de interpretação das Escrituras sobre a pergunta que lhe faço acerca da salvação do Homem:
Há Igrejas que afirmam que a salvação se atinge somente pela fé
Há Igrejas que afirmam que a salvação se atinge pela fé mais obras

Quem então está correto na sua avaliação das Escrituras? Quem está do lado da razão e da verdade?

Para facilitar a sua resposta, se ainda tem alguma dúvida a este respeito -ou para si que já respondeu possa confirmar se o fez correctamente-, vou colocar aqui os versículos que abordam este tema crucial na vida do Cristão divididos em 3 secções, para que possamos juntamente analisar todos os textos bíblicos que abordam o tema e dessa forma ajudá-lo a chegar a uma conclusão por si mesmo.

  • Na primeira secção, versículos que nos indicam que a salvação é somente pela fé.
  • Na segunda secção, versículos que nos indicam que a salvação não é pelas obras.
  • Na terceira secção, um versículo que é usado como justificação do argumento em favor da salvação pela fé + obras, aos quais adiciono a minha interpretação numa tentativa que espero venha a ter sucesso, de lhe demonstrar que ele apenas aparenta demonstrar a necessidade de obras por parte do Homem no atingir da sua salvação. Essa ideia não se sustenta após a devida análise.

Por uma questão de espaço não vou poder citar aqui a totalidade dos capítulos dos versículos, mas apenas excertos dos mesmos. Para uma análise profunda e compreensão do seu contexto, é sempre aconselhável a leitura do capítulo indicado na sua totalidade. Pode usar esta ferramenta online para esse efeito, ou a bíblia de que dispõe.


 

Salvos pela fé apenas:

“Porque Deus amou o mundo de tal maneira que deu o seu Filho unigênito, para que todo aquele que nele crê não pereça, mas tenha a vida eterna.”
João 3:16

“Isto é, a justiça de Deus pela fé em Jesus Cristo para todos e sobre todos os que crêem; porque não há diferença”
Romanos 3:22

“Sendo justificados gratuitamente pela sua graça, pela redenção que há em Cristo Jesus.”
Romanos 3:24

“Para demonstração da sua justiça neste tempo presente, para que ele seja justo e justificador daquele que tem fé em Jesus.”
Romanos 3:26

“Pois, que diz a Escritura? Creu Abraão a Deus, e isso lhe foi imputado como justiça.”
Romanos 4:3

“Mas, àquele que não pratica, mas crê naquele que justifica o ímpio, a sua fé lhe é imputada como justiça.”
Romanos 4:5

“E recebeu o sinal da circuncisão, selo da justiça da fé quando estava na incircuncisão, para que fosse pai de todos os que crêem, estando eles também na incircuncisão; a fim de que também a justiça lhes seja imputada;”
Romanos 4:11

“Portanto, é pela fé, para que seja segundo a graça, a fim de que a promessa seja firme a toda a posteridade, não somente à que é da lei, mas também à que é da fé que teve Abraão, o qual é pai de todos nós,”
Romanos 4:16

“Tendo sido, pois, justificados pela fé, temos paz com Deus, por nosso Senhor Jesus Cristo;”
Romanos 5:1

“Logo muito mais agora, tendo sido justificados pelo seu sangue, seremos por ele salvos da ira.”
Romanos 5:9

“Que diremos pois? Que os gentios, que não buscavam a justiça, alcançaram a justiça? Sim, mas a justiça que é pela fé.”
Romanos 9:30

“Como está escrito:Eis que eu ponho em Sião uma pedra de tropeço, e uma rocha de escândalo;E todo aquele que crer nela não será confundido.”
Romanos 9:33

“Porque o fim da lei é Cristo para justiça de todo aquele que crê.”
Romanos 10:4

“A saber: Se com a tua boca confessares ao Senhor Jesus, e em teu coração creres que Deus o ressuscitou dentre os mortos, serás salvo.
Visto que com o coração se crê para a justiça, e com a boca se faz confissão para a salvação.”
Romanos 10:9-10

“Aquele, pois, que vos dá o Espírito, e que opera maravilhas entre vós, o faz pelas obras da lei, ou pela pregação da fé?

Assim como Abraão creu em Deus, e isso lhe foi imputado como justiça.”
Gálatas 3:5-6

“Ora, tendo a Escritura previsto que Deus havia de justificar pela fé os gentios, anunciou primeiro o evangelho a Abraão, dizendo: Todas as nações serão benditas em ti.”
Gálatas 3:8

“Para que a bênção de Abraão chegasse aos gentios por Jesus Cristo, e para que pela fé nós recebamos a promessa do Espírito.”
Gálatas 3:14

“Mas a Escritura encerrou tudo debaixo do pecado, para que a promessa pela fé em Jesus Cristo fosse dada aos crentes.”
Gálatas 3:22

“De maneira que a lei nos serviu de aio, para nos conduzir a Cristo, para que pela fé fôssemos justificados.”
Gálatas 3:24

“Em quem também vós estais, depois que ouvistes a palavra da verdade, o evangelho da vossa salvação; e, tendo nele também crido, fostes selados com o Espírito Santo da promessa;”
Efésios 1:13

“Porque pela graça sois salvos, por meio da fé; e isto não vem de vós, é dom de Deus.”
Efésios 2:8

“E seja achado nele, não tendo a minha justiça que vem da lei, mas a que vem pela fé em Cristo, a saber, a justiça que vem de Deus pela fé;”
Filipenses 3:9

“Mas por isso alcancei misericórdia, para que em mim, que sou o principal, Jesus Cristo mostrasse toda a sua longanimidade, para exemplo dos que haviam de crer nele para a vida eterna.”
1 Timóteo 1:16

Não somos salvos pelas obras:

“Concluímos, pois, que o homem é justificado pela fé sem as obras da lei. É porventura Deus somente dos judeus? E não o é também dos gentios? Também dos gentios, certamente, Visto que Deus é um só, que justifica pela fé a circuncisão, e por meio da fé a incircuncisão.”
Romanos 3:28-30

“Mas se é por graça, já não é pelas obras; de outra maneira, a graça já não é graça. Se, porém, é pelas obras, já não é mais graça; de outra maneira a obra já não é obra.”
Romanos 11:6

Sabendo que o homem não é justificado pelas obras da lei, mas pela fé em Jesus Cristo, temos também crido em Jesus Cristo, para sermos justificados pela fé em Cristo, e não pelas obras da lei; porquanto pelas obras da lei nenhuma carne será justificada.”
Gálatas 2:16

“Não aniquilo a graça de Deus; porque, se a justiça provém da lei, segue-se que Cristo morreu debalde.”
Gálatas 2:21

“Porque pela graça sois salvos, por meio da fé; e isto não vem de vós, é dom de Deus. Não vem das obras, para que ninguém se glorie
Efésios 2:8-9

“Mas, àquele que não pratica, mas crê naquele que justifica o ímpio, a sua fé lhe é imputada como justiça.”
Romanos 4:5

Somos «salvos» pelas obras:

“Vedes então que o homem é justificado pelas obras, e não somente pela fé.”
Tiago 2:24


 

O que fazer com esta aparente contradição?

Se pudéssemos resumir a análise a esta questão restringindo-nos apenas à sua proporção numérica, poderíamos argumentar que 1 versículo (Tiago 2:24) versus os restantes 29 citados faria pender a balança da razão em favor da “justificação apenas pela fé”.
Mas, sabemos que as Escrituras são inerrantes na sua totalidade e que a Palavra de Deus deve ser harmonizada entre si e não retirada aqui e ali do seu contexto por forma a fazer avançar um argumento (daí a minha firme convicção que o estudo sistematizado das doutrinas Cristãs são a forma mais intelectualmente saudável de se viver o Cristianismo). Como tal, é nosso dever tentar perceber o porquê da aparente contradição nos escritos deste meio-irmão de Jesus, na sua epístola universal.

O que é que Tiago quis dizer com aquela frase, na verdade? Será que a leitura do restante contexto nos pode ajudar a perceber o significado das suas palavras? Vamos ver:

Tiago no capítulo 2, versículo 14 diz-nos o seguinte

Meus irmãos, que aproveita se alguém disser que tem fé, e não tiver as obras? Porventura a fé pode salvá-lo?

Sugiro o seguinte teste;  releia o versículo acima, mas na segunda parte do versículo em vez do “a fé” substitua por “essa fé”, para que se faça mais claro o verdadeiro sentido da ideia que Tiago nos quer transmitir.
Ele não está a tentar dizer que a fé não salva, está sim a tentar argumentar que uma fé que não produz obras é uma fé morta, não existente, comportamento (neste caso ausência dele) típico daquele que vive uma falsa-conversão.

Ora se a fé não existe e isso fica visível pelas não-existentes obras na vida desse crente, e sendo a fé -de acordo com as restantes escrituras- o único requisito para a salvação, resulta na constatação que essa “fé” não salva. E não salva porque… não existe.
Vejamos o que ele nos diz a seguir, se vai ou não ao encontro desta interpretação (vv 15-17),

E, se o irmão ou a irmã estiverem nus, e tiverem falta de mantimento quotidiano,
E algum de vós lhes disser: Ide em paz, aquentai-vos, e fartai-vos; e nào lhes derdes as coisas necessárias para o corpo, que proveito virá daí?
Assim também a fé, se não tiver as obras, é morta em si mesma.

Repare que Tiago nos providencia um exemplo prático de aplicação da fé verdadeira. A fé que acompanha o coração genuinamente convertido não é indiferente à necessidade alheia. A fé tem por sua inata obrigação o produzir de bons frutos na vida do crente e o atendimento das necessidades materiais dos membros do corpo de Cristo são o exemplo dado.

Analisemos o versículo seguinte,

Mas dirá alguém: Tu tens a fé, e eu tenho as obras; mostra-me a tua fé sem as tuas obras, e eu te mostrarei a minha fé pelas minhas obras.

Reparou na forma como Tiago escreveu esta porção das escrituras? Ele diz “eu te mostrarei as minhas obras pela minha fé”, ou precisamente o contrário?
Ele diz claramente que as obras são uma demonstração da fé, uma sua natural consequência. Ora, fica claro que Tiago não está a dar importância às obras per si, mas sim àquilo que as origina e as autentica; à fé verdadeira.

Além disso, note que Tiago cita o mesmo versículo que Paulo cita em Romanos 4:3 que lida com a justificação pela fé.

Tiago 2:23 diz-nos,

E creu Abraão em Deus, e foi-lhe isso imputado como justiça, e foi chamado o amigo de Deus.

Se Tiago estivesse a ensinar uma doutrina sobre fé e obras que estivesse em contradição com os outros escritores do Novo Testamento, ele não teria usado Abraão como exemplo, e muito menos essa citação.

Fica claro que Tiago pretende apenas reafirmar o que os restantes escritores do Novo Testamento colocaram por escrito manifestando dessa forma a concordância doutrinal sobre este assunto dentro da Igreja Apostólica: O meio de obtermos a salvação é Jesus Cristo, a operação é o perdão, e a condição é a fé, conforme determinado e exemplificado na vida de Abraão.

Conclusão

Tivemos oportunidade de analisar o contexto da segunda metade do 2º capítulo da carta de Tiago e verificar que a justificação é somente pela fé, e que ele se referia a uma fé falsa, e não a uma fé verdadeira, quando nos disse que não somos justificados somente pela fé no versículo em destaque.

Os versículos citados comprovam de forma inequívoca que o Novo Testamento, na sua totalidade e sem contradição, nos ensina que a salvação é o produto da Graça de Deus em resposta à nossa fé.

Não existe qualquer outro requerimento, mas apenas a Fé, para que o Homem obtenha a sua salvação.

rss Facebooktwittergoogle_plusmail

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *