Devemos Ler e Estudar a Bíblia?

Sim! De preferência todos os dias e se tiver essa possibilidade faça-o várias vezes ao dia.

A pergunta-título desta mensagem segue a linha de raciocínio de uma outra que deve estar na cabeça de todo o Cristão após o término do ato litúrgico da sua Igreja: O que foi pregado está de acordo com as Escrituras? Se sim, amém, se não, ore a Deus pelo sacerdote/pregador e esqueça tudo o que ouviu o quanto antes.

E digo que segue essa linha porque o Cristão deve ter clara consciência que nenhuma revelação particular está acima da Revelação que Deus nos faz chegar através dos 66 livros que compõem o Cânone Bíblico Cristão. Neste assunto tão importante sejamos imitadores daqueles a quem Lucas chama de nobres Bereianos no seu livro “Atos dos Apóstolos”, os quais conferiam nas Escrituras se o que era anunciado do púlpito correspondia à verdade.

E logo os irmãos enviaram de noite Paulo e Silas a Bereia, e eles, chegando , foram à sinagoga dos judeus. Ora estes foram mais nobres do que os que estavam em Tessalónica, porque de bom grado receberam a palavra, examinando cada dia, nas Escrituras, se estas coisas eram assim.

 

 

Atos 17:10-11

Aproveito a ocasião para partilhar um texto com o qual me cruzei há pouco no blog… Bereianos,  que aborda precisamente esta ideia de que o Cristão só pode saber comparar a verdade da pregação com o que as Escrituras declaram se possuir um abundante conhecimento delas mesmo, conhecimento esse pelo qual vem também a bênção de Deus.

Confira aqui a mensagem original, cujo título bem sugestivo é “O problema do analfabetismo bíblico” e que partilho com os leitores abaixo. Boa leitura!


Historicamente temos no Brasil uma considerável diminuição no analfabetismo, mas nas igrejas temos um crescente índice de analfabetismo bíblico e isso é sempre preocupante. Os crentes não leem (sic) mais a Bíblia de forma sistemática.

Ao usar o termo analfabetismo bíblico estamos designando uma falta de conhecimento das Sagradas Escrituras, não meramente um conhecimento intelectual, mas, experimental, um crescimento na graça e no conhecimento como disse o Apóstolo Pedro em sua segunda epístola (2 Pedro 3.18).

Estamos inseridos numa geração pragmática, onde vigora o “funciona”, uma geração que busca resultados imediatos, mas sem estrutura, sem cerne, sem fundamento sólido. Uma geração que tem edificado sobre a areia, que não tem sustentação e nutrição. Temos uma crescente influência da “cultura gospel”, que transforma artistas em ícones e gurus que através de redes sociais tem ‘discipulado’ muitos.

O analfabetismo bíblico não se limita a onda da cultura pop que envolve jovens cristãos. A exaltação de experiências místicas e revelações que ultrapassam os ensinos bíblicos têm sido também um fator que contabiliza pontos negativos para o crescimento espiritual da igreja no Brasil. Outro fator que podemos mencionar é a carência de genuíno ensino bíblico, muitas igrejas têm substituído o ensino e exposição das Escrituras por entretenimento. A centralidade em músicas, teatro, dança ou qualquer manifestação artística é um fator negativo para o crescimento de uma igreja. O centro do culto deve ser o Deus trino, sua Palavra nos foi dada para seguirmos sua vontade, a infidelidade do culto de muitas igrejas tem sido sua chaga. Tudo no culto deve ser gerido pela Escritura e ao que ela determina. Devemos apreciar artes e incentivar nosso povo a desenvolver uma leitura cultural baseada na Escritura e na graça comum, mas o culto é determinado por quem o aceita e não por quem o oferece.

O profeta Oséias nos diz:

“O meu povo foi destruído, porque lhe faltou o conhecimento; porque tu rejeitaste o conhecimento, também eu te rejeitarei, para que não sejas sacerdote diante de mim; e, visto que te esqueceste da lei do teu Deus, também eu me esquecerei de teus filhos.”

 

Oséias 4.6

Vemos no texto de Oséias que o povo é destruído pela falta de conhecimento, quando esse conhecimento está ausente, quando ela falta ao povo, isso acarreta sérias consequências. Observamos que inicialmente a responsabilidade do desvio do povo é responsabilidade do sacerdote, pois o sacerdote se esqueceu da lei do Senhor, se o líder está longe da palavra o povo sofrerá por isso, o povo será influenciado por isso. Mas o julgamento de Deus não se limita aos líderes infiéis, o povo é responsável por seus descaminhos, pois a lei de Deus foi dada para que seja observada pelo povo como nos diz Deuteronômio:

“ESTES, pois, são os mandamentos, os estatutos e os juízos que mandou o SENHOR vosso Deus para ensinar-vos, para que os cumprísseis na terra a que passais a possuir; Para que temas ao SENHOR teu Deus, e guardes todos os seus estatutos e mandamentos, que eu te ordeno, tu, e teu filho, e o filho de teu filho, todos os dias da tua vida, e que teus dias sejam prolongados. Ouve, pois, ó Israel, e atenta em os guardares, para que bem te suceda, e muito te multipliques, como te disse o SENHOR Deus de teus pais, na terra que mana leite e mel. Ouve, Israel, o SENHOR nosso Deus é o único SENHOR. Amarás, pois, o SENHOR teu Deus de todo o teu coração, e de toda a tua alma, e de todas as tuas forças. E estas palavras, que hoje te ordeno, estarão no teu coração; E as ensinarás a teus filhos e delas falarás assentado em tua casa, e andando pelo caminho, e deitando-te e levantando-te. Também as atarás por sinal na tua mão, e te serão por frontais entre os teus olhos. E as escreverás nos umbrais de tua casa, e nas tuas portas.”

 

Deuteronômio 6.1-9

Na leitura de Oséias ainda lemos:

“Por isso, como é o povo, assim será o sacerdote; e castigá-lo-ei segundo os seus caminhos, e dar-lhe-ei a recompensa das suas obras.”

 

V.9

Note que o castigo de Deus não é somente ao líder que negligenciou a lei, mas também ao povo, o povo tem responsabilidade diante de Deus.

Muitas vezes ao olharmos para a situação da igreja evangélica brasileira, podemos deduzir erroneamente que muitos seguem os ensinos neopentecostais por ignorância somente, mas na prática não é assim. Muitos deixam igrejas históricas e migram para os arraiais do neopentecostalismo em busca de prosperidade financeira, cura física para alguma enfermidade ou qualquer outro interesse que se tenha. Tais pessoas também são culpadas por seus pecados, elas respondem diante de Deus por sua apostasia. O homem não é um coitadinho, ele é pecador, inimigo de Deus, que tem prazer em pecar. Ninguém será julgado pelo pecado de outro, mas, pelos seus próprios pecados.

A Bíblia nos recomenda a lermos a lei do Senhor todos os dias, ela é nosso alimento, nosso pão, ela nos sacia:

“Não se aparte da tua boca o livro desta lei; antes medita nele dia e noite, para que tenhas cuidado de fazer conforme a tudo quanto nele está escrito; porque então farás prosperar o teu caminho, e serás bem sucedido.”

 

Josué 1.8

Devemos estudá-la:

“Examinais as Escrituras, porque vós cuidais ter nelas a vida eterna, e são elas que de mim testificam.”

 

João 5.39

Devemos julgar qualquer ensino pelas Escrituras:

“Ora, estes foram mais nobres do que os que estavam em Tessalônica, porque de bom grado receberam a palavra, examinando cada dia nas Escrituras se estas coisas eram assim.”

 

Atos 17.11

Devemos ser praticantes da Palavra:

“E sede cumpridores da palavra, e não somente ouvintes, enganando-vos com falsos discursos.”

 

Tiago 1.22

A Palavra deve saturar nossas vidas:

“A palavra de Cristo habite em vós abundantemente, em toda a sabedoria, ensinando-vos e admoestando-vos uns aos outros, com salmos, hinos e cânticos espirituais, cantando ao SENHOR com graça em vosso coração.”

 

Colossenses 3.16

Os sérios problemas que temos hoje nas igrejas são decorrentes da falta de conhecimento das Escrituras Sagradas, como vimos no inicio, não um mero conhecimento intelectual, mas, conhecimento prático também. Temos muita música, muito entretenimento e uma escassez exposições e pregações bíblicas.

Com o profeta Oséias aprendemos muito sobre isso e a solução para o analfabetismo bíblico:

“Então conheçamos, e prossigamos em conhecer ao SENHOR; a sua saída, como a alva, é certa; e ele a nós virá como a chuva, como chuva serôdia que rega a terra.”

 

Oséias 6.3


Para finalizar, e pedindo desculpa ao autor do texto pela ousadia, gostaria de mencionar mais alguns textos bíblicos que focam este assunto:

Paulo escreve ao seu discípulo Timóteo

Procura apresentar-te a Deus, aprovado, como obreiro que não tem de que se envergonhar, que maneja bem a palavra da verdade.

 

2 Timóteo 2:15

e ainda

Tu, porém, mantém-te firme naquilo que aprendeste e aceitaste confiante. Sabes bem de quem o aprendeste e que desde a infância conheces as Sagradas Escrituras. Sabes que elas podem dar-te a sabedoria que leva à salvação, pela fé em Cristo Jesus. Toda a Escritura é inspirada por Deus e serve para ensinar, convencer, corrigir e educar, segundo a vontade de Deus, a fim de que quem serve a Deus seja perfeito e esteja pronto para fazer tudo o que é bom.

 

2 Timóteo 3:14-17 (Tradução Bíblia para Todos)

 

Jesus, quando tentado no deserto, responde ao diabo

E Jesus lhe respondeu, dizendo: Está escrito que nem só de pão viverá o homem, mas de toda a palavra de Deus.

 

Lucas 4:4

 

sendo que “palavra de Deus” é uma referência às Escrituras, e não a uma qualquer particular revelação.

No Antigo Testamento podemos encontrar a seguinte prática

Liam em voz alta o livro da lei de Deus, traduziam-no e explicavam-no para que todos compreendessem a Escritura.

 

Neemias 8:8 (Tradução Bíblia Para Todos)

Penso que ficou cumprido o objectivo desta mensagem, que era o de passar um conselho simples mas importante:
O Crente deve ler e estudar as Escrituras de uma forma constante pois essa prática é recomendada quer no Antigo Testamento quer no Novo Testamento e declarada como essencial para a boa condução da vida espiritual daqueles que amam a Deus.

Espero que este texto possa despertar em si uma vontade de ler a Bíblia. Se for esse o seu caso, aceite a minha sugestão e leia a partir daqui seguindo depois em diante até ao fim do Novo Testamento. Quando chegar lá, volte trás e leia tudo novamente.

Um abraço, Deus o/a abençoe.

rss Facebooktwittergoogle_plusmail

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *